Sobre a importância do Ensino a Distância

Na última sexta-feira (08-11-2007) o portal de notícias “Diário Digital” publicou uma matéria que apresentava a importância do Ensino a Distância para o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Mariano Gaco.

De acordo com ele, a EaD pode servir para diminuir as distâncias físicas graças ao uso das novas «tecnologias interactivas» e com isso fazer com que mais alunos tenham acesso a formação. Além disso ele também ressalta a importância da auto-aprendizagem propiciada pela EaD, ao dizer que «(…) ao ter à sua disposição diversa quantidade de informação, porque não é apenas lerem e terem acesso a sites de Internet, é também ter a possibilidade de comunicar, fazer perguntas, interagir com outros [alunos] que estão na mesma circunstância ou que sabem mais».

Nesta mesma matéria é apresentada ainda a “conferência sobre o ensino à distância, comemorativa do 20º aniversário da European association of Distance Teaching Universities” a ser organizada pela Universidade Aberta (UAb). Essa conferência está no programa oficial da presidência de Portugal da União Européia, e visa incentivar a cooperação entre as universidades europeias, para deste modo gerar uma internacionalização dos cursos a distância.

Acredito que deve-se ressaltar a importância que a UAb pode ter nessa internacionalização, uma vez que esta é uma instituição com bastante maturidade no uso das tecnologias de e-Learning. Mas deve-se contudo levar essa proposta com bastante cautela, pois muitas vezes, acha-se que tudo que envolve a internet anda na velocidade das transmissões dos dados. Deve-se lembrar no entanto, que para a UAb conseguir estabelecer cursos inteiramente online foram necessários 6 anos. E um projecto semelhando no Brasil, também intitulado UAB mas nomeado Universidade Aberta do Brasil, está com um atraso de vários meses em sua implementação inicial.

Carlos Reis, reitor da Universidade Aberta, cita ainda um item que merece um estudo mais aprofundado, ele diz que a utilização do e-Learning tem trazido um «óptimo resultado social» na medida em que os alunos «trabalham em grupo, trocam mensagens, textos, debatem questões criam entre eles uma saudável competição para cada vez mais estar online e apresentar material». Acredito que isso pode ser verdade, mas merece um estudo especial, uma vez que normalmente as tecnologias são acusadas justamente do contrário.

fonte: Diário Digital e e-Learning Brasil

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: